15
nov
05

Onde eu estava em 1987?

Alguns cartazes aqui em São Paulo fazem a pergunta: Onde você estava em 1997? Os cartazes divulgam um novo trabalho do Hateen, uma nova banda de rock daqui. [EDIT: é uma banda emo!]
Bem, eu me lembro. Em 1997, apesar da Internet discada da antiga STI BBS e depois do UOL (sem aquela história de “conteúdo” ainda), eu começava a desfrutar do melhor da Internet. Cheguei a ter 6 sites ao mesmo tempo, nos webhosters Geocities, Tripod, Xoom, Starmedia, Angelfire e Freeyellow, mas de todos, o único que durou um pouco mais foi o da Tripod, onde estreou o “Tinha que ser o Chaves” em 1999. Na verdade, sem scanner, não tinha quase nada o que colocar neles. Pena que descobri o MP3 tarde demais, na época isso era permitido.

O que eu me pergunto até hoje é uma pergunta ligeiramente diferente: Onde eu estava em 1987?
Desde que comecei a ter acesso a MP3, que mostra alguns dados, fora algumas lembranças da própria época, constatei que quase 30% das músicas que eu gosto foram todas gravadas em 1987!! E nesse ano eu não escutei um pingo sequer de rádio – aliás, em 1987 Djalma Jorge estava em sua plena forma.

São essas:
You Keep Me Hangin’ On – Kim Wilde
It’s a Wonderful Life – Black (dificílima de achar, recentemente Black regravou a música de forma diferente)
Sweet Love – Anita Baker
I don’t want to live without you – Foreigner
Piano in the Dark – Brenda Russell
Kisses in the moonlight – George Benson

Suddenly – Billy Ocean
Ballerina Girl – Lionel Richie
Right here waiting – Richard Marx
Creatures of the Night – Laura Branigan
(não é um dos maiores sucessos dela, mas é de 1987) [ Branigan faleceu em 2008]
I Got My Mind Set on You – George Harrison
Foolish Beat – Debbie Gibson
La Isla Bonita – Madonna
Never gonna give you up – Rick Astley
Hot Hot Hot – Buster Poindexter
Wishing one Star – The Cover Girls
(Caramba, cantando daquele jeito elas nunca mais fizeram sucesso?!)
She’s like the wind – Patrick Schwayze
I’ve had the time of my life – Bill Medley & Jennifer Warnes
Love is Blue – Paul Mauriat (sério, também foi gravada em 1987)

Dá pra fazer um CD inteiro, ou até mais de um. E, gente, o que será que todos eles tomaram para fazer músicas tão sensacionais? Claro, lembrando que eu tenho um gosto musical desgraçado, muita gente detesta essas músicas e artistas.
E se eu gostasse das mesmas coisas que todos gostariam eu jamais me aventuraria no universo MPЗ, mesmo porquê para montar essa seleção com CDs originais, talvez fosse necessário comprar uns 10 CDs – alguns custando mais de 50 reais. O mais caro que eu já comprei na vida foi um dos que eu mais gosto, um do Richard Clayderman, que me saiu por 40 reais em 1996.

Aonde eu estava com a cabeça em 1987 que não tomei coragem para perguntar: “Pai, posso comprar 20 fitas cassete de 90 minutos?”… Amigolhes, onde nóis estava em 1987?! Arghhhhhh


0 Responses to “Onde eu estava em 1987?”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


VOCÊ CONHECE A FITA VHS “AS GAFES DA GLOBO EM 84”?

Conhece? Tem? Sabe quem tem? Já viu? Clique aqui.

Igor C. Barros Cartoons, o Blog

Feliz 2013! Este é o nosso blog secundário, porquê atendemos atualmente no Tumblr. Só que a compra do Tumblr pelo Yahoo! fez muita gente espontaneamente criar blogs da Wordpress. Seja como for, este blog está semi-de volta, só que diferente, despolitizado, mais maduro, mais velho, mais gordo, com menos cabelos, MAS com os mesmos sonhos:
"Fazer séries de desenho animado em grandes pólos produtores (EUA, Canadá, Japão, Filipinas, México) para que elas, com a máxima qualidade, possam também estar no Brasil, misturando-se às séries que vem do exterior, sem submeter-se aos ditames que regeriam o roteiro de um produto 100% nacional."
"Produzir músicas e/ou podcasts com qualidade equivalente a dos grandes estúdios para download ou streaming na Internet."

A Salt Cover? Desde 2010 ela é composta de mais pessoas além de mim, e atende em www.saltcover.com.br! Está sendo um tanto maltratada pelos nossos trabalhos na vida real, que sustentam o leitinho das crianças, mas está aí, e não morre quem peleia!

Crianças, que dia é hoje? 5:60!

novembro 2005
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos Mort… digo, vivos (afinal, estamos na Wordpress)

As últimas do Twitter

Tá com dinheiro sobrando?

Sabe uma coisa que você pode fazer com ele? Doar para o Criança Esperança. Não é piada: pela Internet, você pode doar 24 horas e 365 dias por ano!!! E sem o Aragão te enchendo os pacovás! Duvida? Clique aqui!!

Este blog não é o seu genro, mas é bem visitado

  • 190,536 pessoas nos visitaram e filaram a bóia

ATENÇÃO À DATA DA POSTAGEM

Este blog tem textos escritos desde 2004, e muitos dos links deles ou até mesmo suas informações podem não ser mais válidas.
Eu sei que infelizmente você veio aqui justamente por causa disso, é o Gôógle que é sem noção mesmo. Aproveite que você está aqui, clique no banner lá em cima e veja os posts mais recentes!

Só pra constar, viu

Agora aqui na WP, na página Míusiqui, as músicas que embalaram uma geração, pra você e todo mundo cantar junto! Essas e muitas outras você só ouve na Rádio Salt Cover, mesmo porquê a rádio clandestina da sua quebrada tem um nome a zelar.
Em breve, confira também o nosso perfil no DeviantArt, onde você finalmente vai entender porquê este blog se chama Igor C. Barros Cartoons...

%d blogueiros gostam disto: