Archive for the 'casos pendentes' Category

01
maio
10

Há quanto tempo, hein? Como recompensá-los?…

Rapaz, faz MUITO tempo que eu não escrevo em blogs. Tá, estou escrevendo sobre o Pânico na TV no SodTV, escrevi um pouco sobre Chaves no Tinha que ser o Chaves, mas não é a mesma coisa. Estou me recuperando ATÉ AGORA do 2º Festival da Boa Vizinhança, onde vi Carlos Villagrán (o Quico)  e Edgar Vivar (o Seu Barriga) a 1 metro de distância, e os dubladores deles a um pouco menos.
No meu serviço o pessoal tá com idéias a mil. A TV Salt Cover, antes da personagem interpretada por Alinne Moraes, já está dando seus primeiros passos novamente (pelo menos neste caso eu tenho ajudantes).
As estatísticas mostram, no entanto, que apesar de tudo isso, estes blogs continuam sendo visitados. E, putz, sendo um cara que faz uns desenhos meia-boca, músicas 1/3 de boca e podcasts 1/7 avos de boca… sei lá, eu penso aqui… como recompensá-los, de alguma forma?…

O pior é que uma das ideias de mais fácil execução parece mais um castigo do que uma recompensa. Penso em fazer um podcast paralelo em estilo monólogo, como os de Olavo de Carvalho e José Roberto Pereira (é, no caso, descontados os palavrões…) Mesmo porquê tem umas coisas que eu tô sem coragem de escrever em texto, vai que o Tio Gôógle acha.
Penso também em finalmente começar a fazer tiras com os meus personagens. Não sei como. Será uma adaptação dolorosa (e sujeita aos comentários de um podcaster citado acima, e que não é o Olavo) e com piadas que vão tornar A Praça é Nossa na vanguarda do humor mundial, mas enfim, olha aí. É que mais da metade dos personagens que eu falo tanto sobre eles ainda não foi vista na Internet, e já já vão me chamar de “o cartunista que não desenha”, e quero mudar isso imediatamente. Editor de imagens é o que diz no meu DRT, mas de coração, eu sou cartunista. Editor de imagens de verdade pega um bêbado falando 3 horas de besteira, e transforma em 15 segundos de frases relevantes, com BGM de ópera no fundo. Isso eu não faço NI A PALO, me desculpem…
Enfim, é isso. Sei lá se agora a audiência deste blog vai despencar, mas “tanto faz, eu tô carente, mas eu tô com gás”. Fuy!

Ah, você tem perguntas à phazer? Agora você pode fazê-las no nosso Formspring.

07
maio
08

Site que mostrava os meus personagens saiu do ar, e já sabemos o porquê

Pelo ritmo das postagens por aqui você já deve ter notado que estive extremamente ocupado nos últimos dias. E percebi que o site http://igorcbarros.furry.com.br, um dos principais da nossa “rede”, que mostra os meus personagens, está fora do ar por motivos desconhecidos.
[EDIT: Que já são conhecidos: consulta ao CGI.br mostra que o domínio venceu no último dia 23 de abril. Acho que só eu que estou dando esta notícia atualmente na Internet…]
Não sei se o site – o meu e de mais algumas centenas de pessoas – vai voltar ou não. Mas eu já estou providenciando um site “genérico”, como qualquer outro, para mostrar os meus personagens.
[EDIT: E esse site já existe: http://igorcbarros.site88.net/! Acesse djá!]
O que é chato, porquê o site estava começando a ficar, como diria, “bem frequentado”. Ao menos, grandes sites do gênero que eu já conheci, curiosamente, também estavam fora de comunidades temáticas como a em que esse site estava.

01
set
07

Optiarc, o drive grã-fino

Tela do Mac OS X mostrando a razão da minha calvícieSeu nome é Optiarc DVD RW AD-7170A. E deveria estar nas colunas sociais,
fazendo compras na Oscar Freire ou na Daslu, em vez de torrar a paciência dentro do nosso Macintosh.
Esse drive rejeita praticamente 3 de cada 5 DVDs que se colocam nele. Por motivos que variam do arbitrário ao sobrenatural, sei lá. Não interessa que os discos estejam cristalinos, como se saídos dos laboratórios da NASA. Não sei o que ele vê em alguns dos discos. Por isso, nada que a gente vá gravar tem que ser com discos contados, sempre tem que ter o pino de DVDs do lado do computador, é mole?! Ou nem isso: do pino que estou usando hoje, 5 DVDs zero bala foram pro lixo.  O chamado cake de 25 discos as vezes é pouco.
“Ah, já experimentou usar disco da marca tal?” Não dá. A gente só usa a brazuca EMTEC porquê é só essa que a gente encontra por aí mesmo!! O resto, só no mercado negro…
E, detalhe, quando a indústria discute entre Blu-Ray ou HD-DVD, eu ainda sequer vi um mero DVD Dual Layer sendo vendido por aí!!! O dia em que o DL se popularizar AÍ SIM dá pra pensar em aposentar o DVD por excesso de popularidade. Isso se os drives Optiarc não acelerarem esse processo, é claro. O pior é que isso não está acontecendo em um PC, mas em um Mac Pro, de preço equivalente a um carro! Assim não dá, Brasil…
[EDIT: A indústria decidiu pelo Blu-Ray, carinhosamente chamado de BD. Os discos já são o padrão do videogame Playstation 3, mas ainda não se vêem reprodutores e muito menos gravadores de mesa de BD, só de computador. Lentamente começam a surgir títulos em BD no mercado. Por isso que os DVD players estão tão baratinhos… E como desgracça pouca é bobagem, em 2009 o desgraçado do Optiarc foi instalado para ler CDs… no meu PC, este computador do qual escrevo agora, ele foi muitíssimo bem substituído por um drive da LG que funciona feito um relógio. Aqui no PC, ele também não curte muito ler alguns CD-RWs que eu gravei por volta de 2003, que são perfeitamente lidos pelo outro.]

31
out
05

Denúncia: O incrível lugar onde os sonhos viram realidade!

[MarceloRezende] Pela primeira vez na Internet. Conheça agora. Um lugar. Onde os sonhos. Podem se tornar. Realidade. Desmascaramos os otários dos MP3 inválidos. Corta pro LimeWire! [/MarceloRezende]
Esse lugar existe, caro leitor. É o LimeWire, um software de troca de arquivos que tem um grave defeito… frequentemente os resultados mais populares – que muitas vezes são os únicos disponíveis – são arquivos extremamente suspeitos, que com certeza devem ter vírus. Ou por acaso uma música em MP3 de 3 minutos e meio tem 185 Kb?
Vai demorar um tantim pra carregar, mas confira abaixo os flagrantes que a nossa equipe conseguiu, e o que é pior, como chegamos à conclusão de que esses arquivos, de maneira alguma, são os que você está procurando. Primeiro, buscamos por músicas e bandas das quais, praticamente, só eu curto elas neste planeta e mais ninguém… Veja:
Image Hosted by ImageShack.us
A “Afrodite se Quiser” já esteve disponível na fase de ouro do Napster.

Como seria possível tantas pessoas ostentarem arquivos falsos em seu computador? Só havia um jeito de saber: zoar com os itens a serem pesquisados. Primeiro, abrindo a busca para itens de todos os tipos, e começando por um artigo raro na Internet:
Image Hosted by ImageShack.us
(se você não entendeu a busca acima, existiram os programas Chico Anysio Show e Chico City, mas não Chico Anysio City – sem falar que, pelo jeito, nem a TV Rip deve ter material do humorista em seu acervo. E por quê raios alguém faria um “ZIP” com o nome de uma repórter de televisão?!)

Chega de hipóteses plausíveis… Vamos procurar por personagens e expressões cujos nomes não significam nada, ou coisas criadas por mim que só eu sei que elas existem.
Image Hosted by ImageShack.us
(I)Moral da história: Algumas pessoas, como o nosso amigo 85.88.XX.XX, possuem em suas máquinas algum programa que lê o que as pessoas estão digitando, e apresenta o resultado em suas máquinas como sendo o mais popular – mesmo porquê, ao contrário do Shareaza, no LimeWire você não consegue identificar individualmente quantas pessoas tem o mesmo arquivo! O número apresentado na coluna pode perfeitamente ser um simulacro!

Arquivo esse, que como vocês podem notar, é quase que com certeza um vírus. Porquê um programa, um game, um vídeo, um filme ou uma música, nos dias de hoje, caro leitor, quase nunca terão menos de 1 megabyte. Talvez dois, três, dez, cem, 1 Gb, 1 Tb, 1 Yb, etc.

Espero que este post dê algum resultado, que tenha ensinado alguma coisa à alguém, que não tenha voltado vazio. E que sua única consequência não seja o desenvolvimento de vírus com 2 megabytes!! Senão, tal qual um Dominó, vou ficar pê da vida. “Saúdo os que me escutaram, e agradeço os que me ouviram.”

05
set
05

Alô, ténica

Fãs do Djalma Jorge Show, pellamordeDeus, coloquem mais programas e quadros no P2P! Tem muito pouca coisa lá! Penso em contribuir com as minhas gravaçães, infelizmente todas de 1993 a 1996, e o que é pior, sem 3 programas que eu achei que eram os melhores… o primeiro de 93 (a fita enrolou), um que era todo uma reprise engraçadérrima de 1986 (o gravador estava quebrado, 1994), e um em que Chefe Bródi traduziu a música “Rush” da Paula Abdul (eu estava no Guarujá a quilômetros de qualquer gravador, em 1995).
É sempre assim, os programas mais engraçados, de TV e rádio, são aqueles que você não está preparado para gravár-los-lhes-lhes. Um abraço, minaãã!

16
ago
05

Sal Agosto

O assunto do post do Blog do Japa – aquele mesmo, Marcos Aguena, que eu falei que passou no “Teste de Fidelidade ao Pânico”, são as tragédias que já aconteceram nesse mês.
Bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki, suicídio de Getúlio, renùncia de Jânio, parece que o acidente com a princesa Diana, tudo aconteceu em agosto.
Engraçado, porquê coisas ótimas aconteceram comigo em agosto.
Em agosto de 1992 eu comecei a gravar fitas cassete em um gravador CCE (Comecei Comprando Errado, literalmente), um hobby salutar que só acabou em 1o. de janeiro de 2002, quando o meu gravador de quatro pistas Tascam passou desta para melhor. Era um Tascam usado e com motor de gravador normal, o gravador de 4 pistas grava com o dobro da velocidade, algo que eu só descobri depois que eu comprei a baghassa na PlayTech da Sânta Efigênia, que está ai até hoje, firme e forte…
Enfim, de um gravador em cima de um piano, o negócio terminou com um gravador de 4 pistas que masterizava para outro normal e um teclado Roland XP-80… Até que não terminei mal.

E em agosto de 1995, um acontecimento que eu estou celebrando neste momento, foi quando eu comprei a minha primeira câmera de vídeo – e essa era minha mesmo, não do meu pai, phalecido meses antes. Nascia a minha linha de produções que finalmente hoje todos vão poder ver, através do nosso vlog. Não é assim nenhuma Página do Rafinha ou Popa Filmes, mas…

Enfim, comigo as coisas são tudo errado, tudo ao contrário… Sinto um gosto amargo quando como fígado, agrião e couve, tenho desvio de septo nasal (embora todos os meus professores de Educação Física nunca ligassem pra isso), ouço um ruído agudo e desagradável em certas marcas de televisores, não posso usar loção pós-barba (fico igual ao Macaulay Culkin no “Esqueceram de Mim”), estou ficando careca, tenho vários graus de miopia e astigmatismo (o que me impede de operar os olhos para consertar o problema), é uma desgraça. Mas ao menos não preciso ter medo de mês nenhum.

08
jul
05

Atenção, muita atenção!

Se tudo der certo, você estará assistindo… uma das minhas primeiras animações, feita em 2003:
Click here to watch ‘Igor-C.-Barros-Cartoons—Obrigado,-Flor’
“Obrigado, Florianópolis”.
Pra quem não se lembra, essa cidade passou por um mega blecaute em 2003 na única linha de transmissão que alimenta a cidade. Florianópolis se dava ao luxo de ter apenas 1 linha de transmissão de energia, enquanto que outras capitais brasileiras tem duas ou três para qualquer eventualidade. Espero que a situação já tenha mudado.
É, meu amigo, primeiro imagens, agora vídeos, as animações em Flash eu tô penando, mas também estão vindo aí… O que eu posso dizer? Te cuida, Quibe!!!
Agradecimentos a http://www.putfile.com




VOCÊ CONHECE A FITA VHS “AS GAFES DA GLOBO EM 84”?

Conhece? Tem? Sabe quem tem? Já viu? Clique aqui.

Igor C. Barros Cartoons, o Blog

Feliz 2013! Este é o nosso blog secundário, porquê atendemos atualmente no Tumblr. Só que a compra do Tumblr pelo Yahoo! fez muita gente espontaneamente criar blogs da Wordpress. Seja como for, este blog está semi-de volta, só que diferente, despolitizado, mais maduro, mais velho, mais gordo, com menos cabelos, MAS com os mesmos sonhos:
"Fazer séries de desenho animado em grandes pólos produtores (EUA, Canadá, Japão, Filipinas, México) para que elas, com a máxima qualidade, possam também estar no Brasil, misturando-se às séries que vem do exterior, sem submeter-se aos ditames que regeriam o roteiro de um produto 100% nacional."
"Produzir músicas e/ou podcasts com qualidade equivalente a dos grandes estúdios para download ou streaming na Internet."

A Salt Cover? Desde 2010 ela é composta de mais pessoas além de mim, e atende em www.saltcover.com.br! Está sendo um tanto maltratada pelos nossos trabalhos na vida real, que sustentam o leitinho das crianças, mas está aí, e não morre quem peleia!

Crianças, que dia é hoje? 5:60!

outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos Mort… digo, vivos (afinal, estamos na Wordpress)

As últimas do Twitter

Tá com dinheiro sobrando?

Sabe uma coisa que você pode fazer com ele? Doar para o Criança Esperança. Não é piada: pela Internet, você pode doar 24 horas e 365 dias por ano!!! E sem o Aragão te enchendo os pacovás! Duvida? Clique aqui!!

Este blog não é o seu genro, mas é bem visitado

  • 235.423 pessoas nos visitaram e filaram a bóia

ATENÇÃO À DATA DA POSTAGEM

Este blog tem textos escritos desde 2004, e muitos dos links deles ou até mesmo suas informações podem não ser mais válidas.
Eu sei que infelizmente você veio aqui justamente por causa disso, é o Gôógle que é sem noção mesmo. Aproveite que você está aqui, clique no banner lá em cima e veja os posts mais recentes!

Só pra constar, viu

Agora aqui na WP, na página Míusiqui, as músicas que embalaram uma geração, pra você e todo mundo cantar junto! Essas e muitas outras você só ouve na Rádio Salt Cover, mesmo porquê a rádio clandestina da sua quebrada tem um nome a zelar.
Em breve, confira também o nosso perfil no DeviantArt, onde você finalmente vai entender porquê este blog se chama Igor C. Barros Cartoons...