Posts Tagged ‘tecnologia

25
abr
09

Segura esse briho! Veeeeja!

Eu já falei sobre essa empresa neste blog. A Ledtronics, fundada por um engenheiro eletrônico paquistanês, está no mercado desde 1983, quando os LEDs tinham só as cores das bandeiras de alguns países africanos e do semáforo.  10 anos depois, foi inventado o LED azul, que junto com fósforo, se transformou no tão sonhado LED branco, o virtual substituto da lâmpada de Thomas Edison. E os LEDs não são o café da Dona Florinda, mas estão cada vez mais fortes…
A lâmpada é ótima, pena que o meu celular não é da LedtronicsO pessoal aqui em casa fez uma pequena loucura: compramos duas lâmpadas de lanterna (de base PR, como eles dizem), com LEDs Luxeon – uma exceção nos produtos da empresa, que fabrica LEDs convencionais e produtos que incluem os mesmos. Os Luxeon são outro tipo de LED fabricado e patenteado pela Philips. (E que anda passando muito longe do Brasil, viu, funcionários da Philips do Brasil Ltda?…)
Não custou lá muito barato, por causa dos impostos brasileiros (uns R$ 70) e demorou mais de um mês para chegar, mas as lâmpadas finalmente chegaram.
Muito bem feitas, a propósito. Pelo peso, parece que os LEDs estão em pequenos tubos de metal maciço. Pra destruir uma coisa dessas, só mesmo jogando mais energia elétrica do que o recomendado. A vibração, que pode detonar uma lâmpada comum, não faz absolutamente nada com essa aí.

As imagens são difíceis de serem fotografadas com equipamento amador, mas o resultado é muito superior ao das lâmpadas convencionaisA diferença da luz entre uma lâmpada comum e uma dessas pode ser comparada com a diferença entre um farol de carro normal e os de xenônio – a luz tem 8000K (azulada, como uma lâmpada fluorescente – muito embora o xenônio consiga ‘dar’ outras temperaturas).
Só que com todas as vantagens, entre elas a ausência de radiação ultravioleta, que atrai insetos, e infravermelha, que gera calor. [EDIT: Existem os Luxeon de 1, 5, 10 e até 20 watts, que esses esquentam mais ou menos como uma lâmpada incandescente, e não é o caso desse Luxeon, que já é forte pra caramba!]

E é incrível, mas com apenas duas pilhas alcalinas meia-vida na lanterna que vocês vêem aí, a luz dessa lâmpada é suficiente pra ofuscar a vista.
É meio difícil se acostumar com a idéia de que é possível ter luz nessa intensidade toda sem o calor desgraçado que geralmente costuma acompanhar as fontes de luz desde a descoberta do arco voltaico.
E mais: essa lanterna (da Rayovac) originalmente tinha a “lâmpada Kyrpton”, uma lâmpada – dessas, à la Thomas Edison – mais brilhante que o normal, e a Luxeon está ganhando de goleada… (só faltava a Rayovac comentar este post, e a Philips e a Ledtronics nem tchum!) É o futuro, minha gente!… (ah, e o Collor…)

A Ledtronics fica na cidade de Torrance, na Califórnia. É uma pena que os meus parentes que pilotam avião nos EUA morem logo do outro lado do país, a empresa fica perto do aeroporto dessa cidade, que por sua vez usa na pista algumas luzes vermelhas fabricadas por eles. Há outras empresas como eles por aí, mas nenhuma tão perto do consumidor final com seus produtos.
Serviço: http://www.ledtronics.com

21
jan
09

Thomas Alva Edison: obrigado, valeu, e tchau!

Quem acompanha este blog sabe que I tie myself (eu me amarro) em certos assuntos de tecnologia, como as novas tecnologias de iluminação. Mas, por isso, eu não esperava!
Você usa aquelas lâmpadas de vidro, de 100 watts, que custam baratinho mas esquentam pra burro? Elas estão virando peças de museu na Europa.
A fabricante de lâmpadas com LEDs Joliet, da Inglaterra, noticiou em sua página que, segundo informou o The Times, a União Europeia (acho que é assim que se escreve agora) está banindo as lâmpadas incandescentes – a do Thomas Alva – até 2012, por sua pouca eficiência no gasto de energia, e também as fluorescentes, por sua concentração de mercúrio (não entendi se também as fluorescentes compactas), além das lâmpadas halógenas, lançadas justamente para substituir os outros tipos!! O objetivo é fazer com que a UE mude tudo isso por formas mais eficientes de iluminação, como a gerada através de LEDs. Que ainda está custando the eyes of the face: uma lâmpada de LEDs feita para substituir uma incandescente de 100W custa € 56,78, quase 175 reais, descontados os impstos.
Em 2016, os europeus vendedores de lâmpadas incandescentes poderão… ir pra cadeia (ou cadéia? Ah, sei lá.) É um marketing do terror meio duvidoso… Falando em terror (quem tem ouvidos para ler, cheire), o Pentágono, segundo as mesmas fontes, está trocando toda a sua iluminação para LEDs.
Já falei de outra empresa, a norte-americana LedTronics, que fabrica lâmpadas de plástico com LEDs para serem usadas no lugar das “de verdade”. A Joliet, no entanto, tem uma vantagem se você, que nos lê, de repente é prefeito de algum dos 5 mil e poucos municípios brasileiros e tiver alguma graninha no bolso: o padrão de roscas de lâmpadas usado no Brasil (E27) é exatamente o europeu, adotado pela Joliet, que na Ledtronics é opcional e eles cobram a mais. Pois é. Falta a minha querida rua Santa Ifigênia acordar para essa realidade, ainda tem quase nada disso por lá.
E não perca: já está no ar a nova versão da Rede Rounded. Confira na página correspondente, que está quebrando todos os recordes (ou rècordes? Ah, sei lá) de audiência!




VOCÊ CONHECE A FITA VHS “AS GAFES DA GLOBO EM 84”?

Conhece? Tem? Sabe quem tem? Já viu? Clique aqui.

Igor C. Barros Cartoons, o Blog

Feliz 2013! Este é o nosso blog secundário, porquê atendemos atualmente no Tumblr. Só que a compra do Tumblr pelo Yahoo! fez muita gente espontaneamente criar blogs da Wordpress. Seja como for, este blog está semi-de volta, só que diferente, despolitizado, mais maduro, mais velho, mais gordo, com menos cabelos, MAS com os mesmos sonhos:
"Fazer séries de desenho animado em grandes pólos produtores (EUA, Canadá, Japão, Filipinas, México) para que elas, com a máxima qualidade, possam também estar no Brasil, misturando-se às séries que vem do exterior, sem submeter-se aos ditames que regeriam o roteiro de um produto 100% nacional."
"Produzir músicas e/ou podcasts com qualidade equivalente a dos grandes estúdios para download ou streaming na Internet."

A Salt Cover? Desde 2010 ela é composta de mais pessoas além de mim, e atende em www.saltcover.com.br! Está sendo um tanto maltratada pelos nossos trabalhos na vida real, que sustentam o leitinho das crianças, mas está aí, e não morre quem peleia!

Crianças, que dia é hoje? 5:60!

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos Mort… digo, vivos (afinal, estamos na Wordpress)

As últimas do Twitter

Tá com dinheiro sobrando?

Sabe uma coisa que você pode fazer com ele? Doar para o Criança Esperança. Não é piada: pela Internet, você pode doar 24 horas e 365 dias por ano!!! E sem o Aragão te enchendo os pacovás! Duvida? Clique aqui!!

Este blog não é o seu genro, mas é bem visitado

  • 198,876 pessoas nos visitaram e filaram a bóia

ATENÇÃO À DATA DA POSTAGEM

Este blog tem textos escritos desde 2004, e muitos dos links deles ou até mesmo suas informações podem não ser mais válidas.
Eu sei que infelizmente você veio aqui justamente por causa disso, é o Gôógle que é sem noção mesmo. Aproveite que você está aqui, clique no banner lá em cima e veja os posts mais recentes!

Só pra constar, viu

Agora aqui na WP, na página Míusiqui, as músicas que embalaram uma geração, pra você e todo mundo cantar junto! Essas e muitas outras você só ouve na Rádio Salt Cover, mesmo porquê a rádio clandestina da sua quebrada tem um nome a zelar.
Em breve, confira também o nosso perfil no DeviantArt, onde você finalmente vai entender porquê este blog se chama Igor C. Barros Cartoons...